Higiene

Injeção de HCG para ovulação

Pin
Send
Share
Send
Send


A gonadotrofina coriônica (CG) é um hormônio produzido pelos tecidos coriônicos imediatamente após o implante. Normalmente, está presente no corpo apenas durante a gravidez. Graças às conquistas da medicina, esse hormônio é criado artificialmente com o objetivo de tratar a anovulação (uma violação do ciclo que impede a concepção natural). Por que e quando são mostradas injeções de hCG? Qual é o resultado de tal terapia?

O mecanismo de ação da injeção de HCG

A gonadotrofina coriônica está envolvida na síntese de hormônios sexuais, tem um efeito positivo sobre a maturação dos ovos e um evento chave do ciclo - a ovulação. É utilizado para estimular a produção do oócito, se por qualquer razão este processo não ocorrer de forma independente e forem observados ciclos anovulatórios (testes rápidos para ovulação são negativos).

Injeção de hCG promove a ovulação, suporta o trabalho do corpo lúteo (glândula endócrina temporária, que produz um hormônio progesterona até 16 semanas). Na primeira fase do ciclo, o crescimento do folículo é estimulado sob a influência de um substituto de estrogênio. Quando um ultrassom mostra sua maturação de até 2,5 cm de diâmetro, é administrada uma injeção de gonadotrofina coriônica. Leva em conta que dois dias se passaram desde a última dose do estimulador Klostilbegit.

A ovulação acontece 1-1,5 dias após a administração de uma substância hormonal. Dentro de dois dias, há um período favorável para a fertilização que os futuros pais devem aproveitar. Sobre o momento da ovulação, a mulher será estimulada por seus próprios sentimentos, bem como por um teste especial de farmácia. Ele irá mostrar um resultado confiável antes da injeção de hCG, após a ruptura do folículo pode ser visto por ultra-som.

A injeção de CG pode ser necessária para:

  • estimulação da ruptura folicular após o tratamento com Klostilbegit,
  • mantendo a vida do corpo lúteo,
  • apoiar a gravidez até a 16ª semana até que a placenta seja formada.

Para a produção de preparações de hCG, são usadas proteínas extraídas da urina de mulheres grávidas. Na Rússia, você pode comprar fundos nacionais e importados. Eles são nomeados pelos médicos estritamente de acordo com as indicações. A automedicação pode levar a desordem hormonal no corpo feminino.

A dosagem de preparações de CG é selecionada individualmente, é de 500, 1000, 1500, 5000, 10000 unidades. Os seguintes medicamentos são distinguidos pelos títulos: Pregnil, Choragon, Eco-Stimulin, gonadotrofina coriônica. O custo dos medicamentos depende do fabricante, das marcações da farmácia e da dosagem. Uma injeção média de HCG custará 1500 rublos.

Em que casos é designado?

Indicações para injeção de medicamentos hCG:

  • ciclos anovulatórios
  • apoiar o funcionamento do corpo lúteo,
  • preparação para fertilização in vitro na fase de estimulação da ovulação,
  • a ameaça de aborto nos estágios iniciais,
  • aborto habitual na história
  • irregularidades menstruais.

Contra-indicações para injeção de hCG

Ao prescrever a droga, o médico leva em conta a idade, estado de saúde do paciente e as contra-indicações disponíveis:

  • intolerância individual aos componentes da ferramenta,
  • um número de doenças do sistema endócrino, incluindo a glândula tireóide,
  • menopausa precoce
  • oncopatologia do sistema reprodutor feminino,
  • tendência a trombose,
  • período de lactação
  • aderências na pélvis.

Na presença de contraindicações ou sob prescrição médica, a estimulação da ovulação é realizada sem a administração de hCG, somente através da introdução de clostilbegit. Neste caso, o folículo rompe sozinho após a maturação, como mostrado pelo teste de ovulação. No entanto, isso nem sempre acontece.

Instruções de Injeção

As preparações de CG são produzidas na forma de uma solução pronta ou componentes para sua preparação (pó e água). O médico deve ser confiável com a injeção, uma vez que o local da injeção intramuscular é a região abdominal. A dosagem e o tempo de administração são selecionados por um obstetra-ginecologista. Doses mais frequentemente usadas de drogas de 1000, 5000, 10000 unidades.

Preparação para o procedimento

Após a introdução do hormônio, a probabilidade de gravidez é muito alta, por isso vale a pena se preparar antecipadamente para o procedimento. Para isso, é importante se livrar de maus hábitos e estresses, para estabelecer um estilo de vida saudável. Um papel importante é desempenhado pela normalização do peso - seu excesso e deficiência podem se tornar um obstáculo para o sucesso da concepção e da sustentação. Em paralelo, recomenda-se:

  • teste do medicamento hCG para intolerância individual,
  • teste de compatibilidade imunológica com um parceiro, STI,
  • exame por um terapeuta,
  • Ultra-som do útero e apêndices,
  • diagnósticos de patência de tubos,
  • um curso de terapia hormonal e histeroscopia (se necessário),
  • verificar a qualidade do esperma do futuro pai (espermograma).

Depois de coletar anamnese, o médico determina o tipo de droga, prescreve sua dosagem e tempo de administração. No dia especificado, o paciente chega ao consultório médico para a injeção.

Como a dose necessária é selecionada?

A dosagem é determinada dependendo do objetivo que o médico define. A injeção de hCG durante a estimulação da ovulação é feita com uma dosagem de 5.000 unidades após a detecção de um folículo dominante. Superovulação antes da fertilização in vitro é chamado com uma dose de medicamento de 10.000. O processo de ovulação é monitorado por ultra-som. Para terapia de manutenção, são usadas dosagens de 500, 2000 UI. Injeções são mostradas em 3, 6, 9 dias após a ovulação.

Com a ameaça de aborto nos estágios iniciais são convencidos na ausência de gravidez ectópica. Inicialmente, o medicamento é administrado em uma dose de 10.000 UI, e depois semanalmente em 5.000. A terapia pode durar até 14 semanas. Em paralelo, Duphaston ou Utrogestan são mostrados para manter o nível desejado de progesterona.

Como e quando é dada uma injeção?

A droga é injetada por via intramuscular com uma seringa de insulina com uma agulha fina. Onde fazer a injeção, o médico determina. Para estimular a ovulação, ela é colocada no estômago, para a qual se distanciam 2 dedos do umbigo para os lados. O lugar é tratado com álcool. Em seguida, aperte a dobra da pele e insira a agulha da seringa. A alternativa para injeções é a área das nádegas.

Quando a ovulação é estimulada, a gonadotrofina executará suas funções se uma injeção for administrada 1-1,5 dias antes da ovulação pretendida. Controlar este processo por ultra-som, colocar uma injeção em 10-14 dias após o início do ciclo menstrual. A ruptura do folículo ocorre exatamente no período em que a injeção é administrada. Os ciclos subseqüentes da injeção não são afetados.

Para manter a função do corpo lúteo, a terapia de suporte do hCG pode ser prescrita a mulheres grávidas. Geralmente as injeções são colocadas 3, 6, 9 dias após a ruptura do folículo.

Quais efeitos colaterais podem ser?

Os efeitos colaterais após a injeção de hCG, que são observados em violação do processo de introdução e overdose:

  • ovulação tardia, que, com um endométrio despreparado, leva ao aborto,
  • acúmulo de líquido na cavidade abdominal
  • manifestações alérgicas da pele, órgãos respiratórios,
  • depressão
  • irritabilidade,
  • fadiga.

A complicação mais séria é a síndrome de hiperestimulação ovariana, na qual muitos folículos crescem simultaneamente. Eles não explodem, mas se desenvolvem em cistos, o que é perigoso para a saúde e leva a insuficiência cardíaca e respiratória, além de outras consequências graves. Não recomendado a administração conjunta da droga com glucocorticosteróides em altas doses.

Se a gravidez não ocorreu como resultado da terapia, você precisa entrar em sintonia para um tratamento adicional. Talvez a concepção tão esperada aconteça naturalmente em 2-3 meses após a intervenção hormonal. À disposição da fertilidade moderna tecnologia suficiente que ajudará uma mulher a se tornar mãe.

Informação importante

Vale a pena saber que nem toda a ovulação ocorre após a injeção de hCG. Em alguns, o folículo dominante continua a crescer até se transformar em um cisto. Entende-se também que este não é um método de tratamento de anovulação. Uma injeção pode simplesmente ajudar o corpo a crescer um folículo dominante e liberá-lo. A estimulação realizada não será capaz de restaurar a ovulação em outros ciclos menstruais.

Também é importante entender que o diagnóstico de anovulação deve ser feito em ultrassonografia. Eles começam a falar sobre ele quando uma mulher não teve um óvulo por vários ciclos seguidos. Você não pode atribuir uma injeção de hCG, com base apenas nos gráficos de dados da temperatura basal.

Além disso, antes da estimulação, é desejável verificar os hormônios. Às vezes é suficiente passar por um tratamento para restaurar a função reprodutiva. Eles verificam hormônios femininos e masculinos, avaliam o trabalho da glândula tireóide. Se as violações foram identificadas, elas devem ser corrigidas. Afinal, com problemas sérios, até mesmo o uso de injeções hormonais pode ser ineficaz.

Processo de estimulação

É importante entender que qualquer intervenção nos processos naturais que ocorrem no corpo deve ser realizada sob a supervisão de um médico. É necessário que somente o ginecologista responsável pelo tratamento tenha prescrito uma injeção de hCG para a ovulação. Ele também deve monitorar a condição do paciente e monitorar a resposta do corpo ao medicamento indicado. Um especialista antes da nomeação de estimulação deve avaliar a dinâmica do crescimento dos folículos, endométrio, prever o início da ovulação.

O processo de realizar o procedimento e o controle dependerá se você recebeu apenas uma injeção de hCG ou se o médico o aconselha a usar drogas que promovam o crescimento do folículo. Pode ser tal meio como "Puregon", "Menogon", "Klostilbegit".

Independentemente de como foi possível alcançar o crescimento e a maturação dos folículos, prescrever hCG (injeção). As instruções para tais medicamentos permitem que você saiba que a ovulação deve ocorrer em até 36 horas após a injeção. O médico pode prescrever a droga "Horagon", "Pregnil", "Gonacor", "Profazi", nas farmácias você também pode encontrar as ampolas habituais "Gonadtropina coriônica". A dosagem (por via de regra, é 5 ou 10 mil. IU) também seleciona um ginecologista.

Próximos passos

Depois que o médico viu um folículo maduro no ultra-som e prescreveu uma injeção do medicamento hCG, deve ser confirmado que ele foi capaz de estourar e o óvulo saiu. Os ginecologistas recomendam ter relações sexuais a cada dois dias sob condição de concepção natural. Se a inseminação artificial é necessária, geralmente é feito diariamente. É aconselhável tentar conceber uma criança no período após a injeção de hCG e até que o corpo amarelo fique visível no ultrassom. Isso indica que a ovulação passou.

Depois disso, é indicada a estimulação adicional do corpo lúteo. Se o óvulo é fertilizado e a gravidez vem, as drogas progesterona ajudarão a apoiar seu desenvolvimento.

Eles não devem ser prescritos na média 14-16 dias do ciclo, como muitos ginecologistas domésticos recomendam, mas após o início da ovulação é confirmada. Como tais drogas de suporte prescreveram "Utrozhestan" ou "Duphaston".

Como fazer injeções

Todos os que são prescritos uma injeção de hCG estão interessados ​​em como e quando devem ser feitos. Claro, você pode entrar em contato com a clínica de medicina reprodutiva (se a estimulação é feita no protocolo de fertilização in vitro) ou a sala de tratamento de ginecologia.

Mas muitos ainda se injetam em casa. Estas drogas, independentemente do nome comercial, estão disponíveis em forma seca. Eles devem ser diluídos com um solvente especial e depois injetados com injeções intramusculares de hCG. Comentários de mulheres que estimulam a ovulação usando essas ferramentas indicam que esse procedimento é desagradável, mas tolerável. As injeções são bem toleradas, são praticamente indolores.

A droga pode ser injetada no glúteo ou na frente da coxa. Isso é feito uma vez antes da ovulação. Mas em alguns casos (como regra, com inseminação artificial), as injeções são repetidas várias vezes para apoiar o trabalho do corpo lúteo.

Dosagens selecionadas

Não se auto-prescreva um hormônio sem o conselho de um médico. Além disso, não é necessário picá-lo, se o folículo maduro não é visualizado no ultra-som. Afinal, a ovulação após a injeção de HCG pode ocorrer apenas quando o corpo está pronto para isso. O hormônio é projetado para estimular esse processo.

Geralmente pela primeira vez o médico recomenda usar 5 mil. Se esta dosagem não levar à ruptura do folículo, então no próximo ciclo o ginecologista pode recomendar já 10 mil unidades.

Se a ovulação ocorreu, e isso foi confirmado por um ultra-som, o médico pode prescrever uma estimulação da função do corpo lúteo. Para estes fins, as injeções são prescritas por 3-6-9 dias após o óvulo ser liberado. Usado nestes casos, hCG com uma dosagem de 1,5 ou 5 mil unidades.

Com o aborto espontâneo habitual, as mulheres recebem injeções do medicamento indicado o mais cedo possível e continuam esta terapia por até 14 semanas. Comece o tratamento com uma injeção de 10 mil. - esta dosagem é administrada no primeiro dia de terapia. No futuro, o apoio à gravidez é feito da seguinte forma: duas vezes por semana, 5.000 UI são administradas.

Possíveis efeitos colaterais e contra-indicações

Ao nomear injeções de hCG, é importante assegurar que a ovulação ocorra. Em alguns casos, ocorre o efeito da hiperestimulação ovariana. Ao mesmo tempo, o folículo não se rompe, mas se desenvolve em um cisto. Outros efeitos colaterais também são possíveis:

Além disso, alguns queixam-se da dor do local da injeção, do aparecimento de uma erupção cutânea neste local, sensibilidade mamária, ocorrência de febre e erupção cutânea generalizada. Mas, apesar das possíveis complicações, muitos concordam com essas injeções. Afinal, há uma alta probabilidade de que uma gravidez ocorra após a injeção de hCG.

Não é prescrito para hipersensibilidade à gonadotrofina humana ou a outros componentes do remédio e, nesses casos, se houver tumores cujo crescimento depende de hormônios. Pode ser o câncer de ovário, útero ou glândula mamária em mulheres. Mesmo que o diagnóstico ainda não tenha sido estabelecido, mas o médico suspeite de oncologia, as injeções de hCG devem ser abandonadas.

Âmbito de aplicação

Independentemente do nome comercial, todas as preparações de hCG agem de acordo com um único princípio. Eles estimulam a produção de hormônios sexuais. Vale a pena notar que o hCG é prescrito não apenas para o tratamento da anovulação.

Também é recomendado o uso de abortos crônicos, a ameaça de aborto espontâneo e disfunção ovariana. Em alguns casos, esta droga é prescrita e homens. Por via de regra, usa-se para corrigir desordens genéticas. É prescrito para a puberdade tardia, cuja causa foi a falta de função gonadotrófica da glândula pituitária. Também é usado na criptorquidia. A exceção é quando a doença é causada por uma posição incorreta dos testículos ou uma hérnia na virilha.

O que é uma injeção de HCG para?

Segundo as estatísticas mais recentes, apenas 50% das mulheres podem engravidar nos primeiros três meses após o início do planejamento. Cerca de 75% por cento engravidam durante seis meses e até 90% das mulheres obtêm as tiras caras dentro de um ano. Como você pode ver, se uma mulher realmente quer engravidar no futuro próximo, ela precisa estimular o processo de ovulação.

Então, para que uma gravidez ocorra, três coisas devem acontecer no corpo:

  1. Ovulação
  2. Fertilização
  3. Apertando o óvulo.

Assim que a terceira fase ocorre, o corpo imediatamente começa a produzir o hormônio da gravidez hCG. Se a gravidez não ocorrer, o médico prescreve uma injeção de hCG à mulher. Quando um médico aprova estimulação da ovulação com esta injeção?

  • A mulher tem ovulação rara,
  • Dentro de 12 meses um casal não consegue engravidar sozinho,
  • Mais de 35 anos, se a gravidez não tiver ocorrido dentro de seis meses.

A fim de acelerar o crescimento dos folículos e a liberação de um óvulo a partir deles, uma injeção de hCG é prescrita.

Quando deve ser administrada uma injeção de HCG?

Atribuir esta injeção se a ovulação não ocorreu. A partir da primeira fase do ciclo, o médico monitora o crescimento dos folículos e simultaneamente prescreve estrogênios à mulher para estimulação adicional. Depois, quando o folículo atingiu um tamanho de 25 mm de diâmetro, o médico prescreve a introdução de uma droga contendo hCG. Após a introdução da droga a ovulação virá em 2-3 dias. O melhor momento para a concepção vem 2-3 dias após a injeção.

Esta injeção deve ser administrada nos seguintes pontos do corpo:

  • Falta de hormônios luteinizantes pelos quais o hipotálamo e a glândula pituitária são responsáveis.
  • Quando os ovários policísticos formam anovulação.
  • O hiperandrogenismo é um fenômeno no qual um grande número de hormônios masculinos se desenvolve no corpo feminino, e o feminino, como resultado, está ausente.
  • Síndrome de exaustão ovariana precoce, em que a maturação folicular não é observada.
  • Outra razão pela qual uma injeção de HCG deve ser dada é a preparação para a fertilização in vitro.

Se uma mulher estimular o processo de ovulação, apenas uma médica determinará após uma série de estudos específicos.

Preciso de preparação preliminar antes da injeção?

É importante entender que após a injeção a mulher provavelmente engravidará. Portanto, será sábio começar o treinamento em alguns meses. Preste atenção à sua dieta. Deve ser equilibrado e rico em vitaminas. Além disso, uma mulher deve dormir o suficiente e tomar bastante ácido fólico.

Imediatamente antes da injeção de HCG, você precisa passar por alguns testes.

  • Проверить, есть ли индивидуальная непереносимость к данному препарату,
  • получить выписку у терапевта о том, что женщина способна выносить ребенка,
  • fazer exames de sangue para hormônios sexuais,
  • estimulação pré-curso de estrogênio,
  • ser testado para doenças sexualmente transmissíveis,
  • esfregaço vaginal na pureza e disponibilidade de DSTs,
  • diagnosticar as trompas de Falópio e certificar-se de que são passáveis,
  • passar por um estudo histeroscópio
  • submeter-se a um exame ultrassonográfico dos órgãos femininos e das glândulas mamárias,
  • verifique se não há câncer,
  • ser testado para compatibilidade de parceiros sexuais,
  • e, mais importante, parceria para a qualidade do esperma. Afinal, se um homem é estéril, então você não deve perder tempo estimulando a ovulação.

Depois de todos esses testes, testes e testes, o médico prescreve uma droga certa para você. Injeção de hCG tem uma dosagem diferente.

Como colocar uma injeção de hCG?

Esta injeção colocou na nádega. Dependendo dos indicadores de pesquisa e várias nuances individuais, o médico escolherá a dosagem da injeção. O que afetará o compromisso?

  • Idade da mulher
  • seu peso (quanto maior, mais fracos os ovários reagem à droga),
  • causa de infertilidade.

Após a nomeação da dose colocar uma injeção, que produz uma vez por dia. O que se segue descreve as diferenças entre as duas dosagens da preparação de hCG.

  • Dosagem 5000mE. Este medicamento é prescrito para mulheres com um peso corporal normal, em que a ovulação não ocorre. A droga afeta o hormônio luteínico e estimula sua produção. Também esta injeção será aplicada se a mulher tiver uma deficiência do corpo amarelo. Para estimular a injeção, 5.000 UI cada são dadas no terceiro, sexto e nono dia após a ovulação pretendida.
  • Uma dosagem de 10000mE é usada para o desenvolvimento de superovulação. Geralmente, esta dose é prescrita para mulheres com massa corporal aumentada ou com ovários esgotados.

Dependendo da dosagem, a ovulação ocorrerá após 42 horas ou 48 horas. Portanto, a relação sexual deve ser realizada a partir de 24 horas e terminando com 36 horas. Normalmente depois de uma injeção recomenda-se fazer sexo em dias alternados e dois dias seguidos.

Contra-indicações e efeitos colaterais

Como com qualquer droga, esta injeção tem contra-indicações e efeitos indesejáveis. Tudo porque é, de qualquer forma, uma intervenção no corpo humano.

  • Processos de câncer nos ovários,
  • Menopausa nos estágios iniciais
  • Obstrução da tuba uterina,
  • Mau funcionamento da glândula tireóide,
  • Lactação
  • Predisposição para trombose,
  • Reações alérgicas à composição do fármaco.

Se houver pelo menos uma contra-indicação da lista, é proibida a estimulação da ovulação por injeção de hCG.

Depois que a mulher ainda colocar essa injeção, ela pode ter vários efeitos colaterais.

  • O efeito colateral mais grave é a hiperestimulação ovariana. Segundo estimativas, esse fenômeno é encontrado em mulheres na faixa de 1 a 14%. Com a ovulação, um ovo é formado. Quando eles são super estimulados, até 20 peças podem se formar! E isso, por sua vez, levará aos seguintes problemas:
  • Acúmulo de líquido nos pulmões e no abdômen,
  • Dores
  • Náusea com vômito
  • Frustrações
  • Falta de ar

Além de tudo isso, múltiplas gravidezes podem ocorrer. Para evitar tais problemas, siga rigorosamente as recomendações do médico e não se arrisque sem um médico.

O efeito positivo da injeção

O efeito mais positivo da injeção de hCG é a ovulação e o início da gravidez. Se a ovulação ocorrer dentro de três dias, a gravidez pode ocorrer apenas uma semana após a ovulação em si. Geralmente, recomenda-se iniciar o teste 1,5 a 2 semanas após o procedimento.

Se a mulher ainda estiver grávida, então, em alguns casos, ela recebe outra injeção de hCG. Por quê? Para manter uma gravidez existente. Afinal, esse hormônio tem um efeito positivo para eliminar o risco de aborto espontâneo.

Onde comprar? O custo do medicamento?

Esta solução pode ser comprada em uma farmácia regular. Normalmente lança-se estritamente segundo a receita com a dosagem especificada. Afinal, se for picado sem uma dosagem adequadamente selecionada, ou mesmo sem um compromisso, as conseqüências podem ser muito sérias. Uma mulher pode ter uma gravidez ectópica ou matar seus hormônios tanto que não pode mais ter filhos.

O preço depende da farmácia, marca e fabricante do medicamento. O preço médio na Rússia é de 1000-1500 rublos por dose de hCG.

Portanto, a injeção de hCG é uma ótima maneira de estimular a ovulação e obter uma gravidez rápida. No entanto, é importante lembrar que, sem testes prévios e consulta a um ginecologista, esse medicamento pode causar danos irreparáveis.

Estimulação da ovulação

Fornecer um efeito de droga sobre a maturação do ovo é um processo que requer treinamento especial, suporte funcional e monitoramento, cumprimento das medidas de precaução. Estimulação de droga da ovulação: a escolha de medicamentos, sua dosagem e esquema de uso - o procedimento é exclusivamente responsável e deve ser realizado somente sob a supervisão direta do médico assistente.

O protocolo do procedimento da estimulação de droga da ovulação é estritamente individual para cada par e inclui:

  • um cronograma mostrando o tempo exato de exames e análises individuais,
  • a escolha de medicamentos específicos, sua dosagem, esquema e tempo de uso,
  • método preferido de fertilização
  • cronograma de monitoramento ultrassonográfico do desenvolvimento do folículo e das primeiras semanas de desenvolvimento embrionário.

Estimulação da ovulação tem um efeito muito poderoso sobre os ovários, pode ser usado não mais do que 6 vezes durante o período reprodutivo da vida de uma mulher, portanto, é nomeado apenas com sua longa ausência.

Para mulheres com menos de 35 anos, recorre-se a essa “ajuda” se, na ausência de doenças óbvias que impedem a gravidez e com relações sexuais desprotegidas regulares por mais de um ano, o casal falha em conceber o feto de maneira natural. Depois de 35, tal período de tentativas mal sucedidas, é reduzido para seis meses.

A estimulação não dará um resultado positivo se, ao escolher o método de recuperação, o médico não estabelecer com precisão a razão pela qual não há maturação do ovo. Durante todo o tempo acima, você deve considerar cuidadosamente a medição e o agendamento da temperatura basal. Recomenda-se várias vezes passar nos testes para verificar os níveis hormonais. É possível que com a restauração da proporção normal de estrogênio, andrógenos e progesterona, normalização do nível dos hormônios tireoidianos (T3 e T4) e da glândula pituitária (TSH e prolactina), o ciclo ovulatório também se recupere totalmente.

Absolutamente justificado e a passagem do esperma parceiro. Mesmo se, antes dessas tentativas, ele já tivesse seus próprios filhos ou seus parceiros anteriores estavam ficando grávidas, de qualquer forma, você deve verificar a "prontidão" do esperma no momento.

Confirmação de aplicação

A base para a estimulação auxiliar dos ovários é o resultado do monitoramento ultrassonográfico, confirmando a violação do desenvolvimento dos folículos e do corpo lúteo. Esta observação é realizada de acordo com o seguinte calendário - o primeiro estudo é realizado no dia 8-10 após o final da menstruação, em seguida, a cada 2-3 dias até os próximos dias críticos.

Estágios de estimulação

A data específica e a duração da estimulação auxiliar do trabalho ovariano são determinadas durante a preparação de um protocolo individual. A observação com auxílio do ultrassom é realizada a partir do 2º dia após a administração do primeiro medicamento hormonal, sendo repetida a cada 2 ou 3 dias, até a dinâmica positiva do desenvolvimento do embrião nas primeiras semanas de gestação.

Se durante o monitoramento inicial foi descoberto que o folículo dominante se desenvolve independentemente e normalmente no tamanho desejado, mas não pode se romper, mas regride ou se transforma em um cisto, então nesses casos somente a injeção de hCG é usada, que serve como um estímulo artificial para a ruptura. Se a ovulação não ocorrer por outras razões, então uma introdução de gonadotrofina coriônica humana é indispensável e as seguintes ações passo-a-passo são realizadas.

A maturação do folículo e drogas clomifeno

Klostilbegit comprimidos - o meio mais comum com base no clomifeno, o que aumenta a produção de FSH e LH e, assim, estimula o desenvolvimento de folículos.

O esquema clássico é o uso de comprimidos de Klostilbegit do 5º ao 9º dia do ciclo menstrual, com ultrassonografia obrigatória no 7º e 9º dia e a injeção subseqüente de estimulação hCG de Pregnila, Horagon ou Profazi. O intervalo de tempo para a tomada de pílulas pode variar de 2 (3) a 7 (10) dias, se o médico decidir que é necessário tirar proveito de variedades mais benignas de gonadotrofina coriônica - menopausa ou recombinante laboratorial.

Para manter o equilíbrio hormonal, medicamentos contendo estrogênio são prescritos em paralelo com comprimidos de clomifeno, por exemplo, comprimidos de Proginov. Tomar estes medicamentos começa ao mesmo tempo. Retirada de estrogênio ocorre no dia 21 do ciclo menstrual.

Rejeição do uso de drogas contendo clomifeno e uma revisão fundamental das táticas de tratamento de infertilidade (por exemplo, substituição com Gonal, Puregon, Menogon) ocorre somente após três tentativas de concepção malsucedidas.

Maturação de oócitos e injeção de hCG

Quando o exame ultrassonográfico mostra que o folículo selecionado aumentou de tamanho para 17-18 mm, uma injeção de hCG deve ser feita, o que contribuirá para a maturação final dos oócitos (oócitos imaturos), rompendo as paredes do folículo e liberando o óvulo maduro do corpo ovariano.

Após a injeção do hormônio gonadotrófico, os ovários aumentam de tamanho e causam uma sensação de desconforto no baixo-ventre. No entanto, esta condição não é uma garantia de 100% da ruptura do folículo, a liberação do óvulo e requer confirmação por ultra-som.

O início da ovulação e fertilização

Independentemente da dosagem da injeção, 5000 ou 10000, o processo de maturação e liberação do ovo termina 42-48 horas após a injeção.

Se o protocolo prevê a inseminação artificial fora do corpo feminino, a punção dos folículos é prescrita por um intervalo entre 24 e 36 horas após a injeção de gonadotrofina coriônica.

No caso da fertilização do óvulo naturalmente, a relação sexual deve ser realizada diariamente - um dia antes, no dia da injeção de hCG e nos próximos 2 dias.

É importante - o ponto crucial é a observação exata do tempo estimado de introdução da gonadotrofina coriônica humana, e não quantas unidades do hormônio serão introduzidas.

Desenvolvimento de embriões e progesterona

Imediatamente após a ovulação para apoio adicional, seguro e alívio do trabalho do corpo lúteo, a administração de estrogênio é cancelada, são prescritos comprimidos à base de progesterona - Duphaston ou Utrogestan. A progesterona ajuda a preparar a camada interna do útero para implantação (fixação) de um óvulo fertilizado e ajuda a manter a gravidez nas primeiras semanas do embrião. O uso de suporte de drogas progestínicas continua até o desenvolvimento completo da placenta.

Os comprimidos de Klostilbegit são tomados um de cada vez uma vez por dia.

A injeção de hCG pode ser realizada apenas uma vez por todo o ciclo de tratamento. A escolha da droga e a sua dosagem permanece exclusivamente na competência do doutor. Como regra geral, uma injeção de gonadotrofina é administrada uma vez na dose de 5.000 ou 10.000 UI. A droga é um pó seco, que imediatamente antes da injeção deve ser diluído com o solvente ligado a ele. A injeção intramuscular é realizada por uma mulher sozinha e é indolor. É importante monitorar de perto a conformidade com a dosagem, uma vez que excedê-la levará a superestimulação, morte do óvulo e depleção do ovário, e um eufemismo não dará o resultado desejado.

Há também uma prática quando o protocolo para a introdução do hormônio gonadotrófico é alterado e as injeções são realizadas várias vezes em um ciclo. Se os folículos tiverem atingido o tamanho desejado (20-25 mm), e a ovulação não tiver ocorrido, então uma segunda injeção de hCG pode ser prescrita para reestimular a ruptura das paredes e prevenir a formação de cistos foliculares. Outro tiro adicional é possível para ajudar o corpo amarelo. A dose destas injeções é pequena (300 - 1500 UI). Quantas unidades serão inseridas especificamente - a decisão é tomada pelo médico.

Overdose durante a estimulação - um excesso de gonadotrofina, pode causar síndrome de hiperestimulação ovariana ou terminar a sua ruptura. O uso da droga mais de 6 vezes ameaça a depleção ovariana e a menopausa precoce.

Injeção de HCG durante a gravidez

Durante a gravidez, a monitorização dos níveis de gonadotropina ao longo do tempo é necessária: após a concepção, o seu nível duplica a cada 2-3 dias, atinge o seu desempenho máximo no final do primeiro trimestre, diminui ligeiramente e deve permanecer inalterado até ao parto. Se tal monitoramento mostrar uma diminuição na concentração ou cessação completa da produção de gonadotrofina coriônica humana, então para preservar a gravidez, prevenir a morte fetal ou ameaçar o aborto espontâneo, são prescritos tiros de hCG que manterão os níveis de gonadotrofina dentro dos limites normais dependendo da duração da gravidez. Normalmente, a dosagem varia de 1000 a 3000 UI.

Em que circunstâncias precisa de uma injeção hgch?

A estimulação da ovulação e fertilização com clostilbegit e a injeção de hcch é feita sob certas indicações, que são determinadas pelo ginecologista durante o exame. Em geral, injeções de gonadotrofina coriônica são dadas às mulheres nas seguintes circunstâncias:

  • Se uma mulher tiver menos de 35 anos de idade (é difícil engravidar numa idade mais madura, especialmente se houver doenças ou lesões das trompas de falópio),
  • Se o pai do feto tiver um bom espermograma (a ovulação ocorrerá mais rapidamente e o feto se desenvolverá imediatamente após a injeção),
  • Se não houver tratamento a longo prazo e ineficaz da infertilidade no âmbito do programa de fertilização in vitro (neste caso, a taxa de concepção é muito baixa),
  • A mulher tem doença policística, também anovulação, durante a qual o ovo não amadurece no corpo e, portanto, não é fertilizado,
  • Se não houver patologias do útero e das trompas de falópio (o óvulo é fertilizado mais rapidamente após a injeção de hipoide e a mulher tem a chance de engravidar)
  • Se não houver oncologia, doenças venéreas e infecciosas do sistema reprodutivo,
  • Se houver uma falha hormonal (a mulher não tem progesterona suficiente, que é responsável pela ovulação, ciclo menstrual e gravidez).

Por favor, note que o uso de clostilbegit e outras drogas sem consulta com o ginecologista não é recomendado. Afinal, há uma grande variedade de medicamentos contendo uma certa quantidade de hgch, e a seleção de medicamentos deve ser feita levando-se em conta as características individuais do organismo.

Ovulação em mulheres ocorre 2-3 dias após a injeção de hcch. Estes dias serão considerados mais bem sucedidos e favoráveis ​​para a concepção. Se, após uma injeção, você não puder engravidar durante a ovulação, recomenda-se fazer VMI ou FIV. Geralmente, esse procedimento é necessário para mulheres após 30 anos, uma vez que as habilidades reprodutivas após essa idade diminuem.

Para remediar a situação, existem diferentes métodos de estimular a ovulação. Tipicamente, um ginecologista prescreve: Duphaston, Utrozhestan e Iprozhin, que ajudam a assimilar a gonadotrofina coriônica.

Ordem de estimulação

Para que uma injeção estimule a fertilização e a ovulação a funcionarem efetivamente, é necessário familiarizar-se com o procedimento do procedimento. Em geral, a estimulação da ovulação em mulheres ocorre nesta ordem:

  1. Se não houver contra-indicações e doenças graves, o ginecologista prescreve a droga e consulta sobre como colocá-la e qual dose será aceitável.
  2. Depois disso, a mulher deve entrar no estômago uma droga que ajudará a abrir o óvulo durante a ovulação, para que a concepção seja bem sucedida.
  3. Após a injeção de um hcc 10.000, a ovulação deve ocorrer dentro de 2 a 3 dias, após os quais a mulher pode realizar a concepção, uma vez que o óvulo deve abrir.
  4. Se, após a injeção, a ovulação não ocorreu ou é impossível engravidar, você precisa entrar em contato com um ginecologista ou realizar fertilização in vitro, em que você artificialmente fertilizar um óvulo.

Por favor, note que a injeção de 5000 xg tem um efeito através do tempo, ou seja, você pode conceber uma criança 1-2 dias após a ovulação ocorrer. Recomenda-se repetir várias tentativas, especialmente se houver sinais de ovulação após a injeção de hcch. De fato, durante o início da ovulação, o óvulo pode não se abrir totalmente, então você pode consertá-lo se tiver relações sexuais várias vezes seguidas. Depois de examinar o regime de gonadotrofina e como a estimulação ocorre, uma mulher pode entender como injetar adequadamente a injeção de hGH e que irá contribuir para o início da ovulação após a estabilização com clostilbegit.

Contra-indicações e possíveis complicações

A injeção de hgch para estimular a ovulação só pode ser feita nos casos em que não houver contraindicações a seguir:

  • Tumores malignos e cânceres do sistema reprodutor feminino,
  • Obstrução das trompas de falópio e processos inflamatórios,
  • Trombose e obstrução dos vasos sanguíneos,
  • Reação alérgica aos componentes do medicamento.

Depois que a injeção de pregnila é injetada, a ovulação é estimulada, mas nem sempre.

Могут возникать побочные действия, а именно:

  • Náusea e vômito.
  • Метеоризм и диарея.
  • Скопление ненужной жидкости в брюшной полости.
  • Дисфункция матки и яичников и женщин.

Показания к инъекции ХГЧ

A estimulação da maturação e saída do óvulo pronto para o folículo da fertilização não é mostrada para todas as mulheres que têm problemas com a concepção. Essa opção de lidar com a infertilidade é adequada para aqueles que têm um folículo dominante nos ovários, mas, por alguma razão, o óvulo dentro dele, ou sai da maturidade ou não amadurece sistematicamente.

A causa desta condição patológica pode ser:

  • insuficiência por parte da hipófise ou do hipotálamo, como resultado do desenvolvimento de uma deficiência de hormônios luteinizantes ou estimulantes de folículos, responsáveis ​​pela utilidade dos processos ovulatórios,
  • A SOPC é uma síndrome dos ovários policísticos, no contexto da qual são observados ciclos anovulatórios regulares,
  • hiperandrogenismo - uma doença acompanhada pelo aumento da síntese de andrógenos ou hormônios sexuais masculinos com um déficit pronunciado de hormônios femininos,
  • insuficiência ovariana grau primário ou síndrome de depleção prematura do ovário, que é acompanhada por processos de maturação do folículo prejudicada.

Além das indicações acima para a estimulação da ovulação, há outra - a fertilização in vitro.

Em qualquer caso, a necessidade de estimulação artificial da ovulação é determinada pelo médico. Apenas um especialista, com base nos resultados de vários estudos, pode diagnosticar e prescrever corretamente o tratamento adequado.

A injeção de hCG para estimular a ovulação é uma das principais opções para combater a impossibilidade da concepção natural devido à falta de um óvulo maduro. Por sua vez, a necessidade da introdução da gonadotrofina coriônica humana deve-se aos seguintes fatores:

  • insuficiência do corpo lúteo,
  • ciclos de anovulação repetitivos sistemáticos,
  • com abortos regulares,
  • no caso da ameaça de aborto espontâneo.

Como ele trabalha?

A estimulação da ovulação pode executar Klostilbegitom ou a injeção de hCG. Ambos funcionam segundo um princípio idêntico: devido à sua composição única, a saber, a presença de hormônios folículo-estimulantes e luteinizantes, estimula-se a maturação e liberação da célula-ovo pronta para a fertilização. Este é um tipo de procedimento de substituição.

O uso de injeções de hCG e outras drogas de ação semelhante também ajuda a ativar o trabalho do corpo lúteo. E se o Klostilbegit for uma medicação oral, as injecções de hCG são administradas por via intramuscular, o que faz com que as substâncias activas entrem imediatamente dos músculos para a corrente sanguínea.

Com relação ao início da ovulação, após a injeção ocorre em 24-48 horas, o que também é confirmado durante a ultrassonografia.

Princípios básicos do procedimento

Antes de estimular a maturação e liberação do óvulo do folículo, usando preparações hormonais ou injeções de gonadotrofina, você deve passar por uma série de procedimentos:

  1. Em estudos clínicos, determine se há intolerâncias individuais ao uso de um medicamento em particular que será usado para o procedimento de estimulação.
  2. Obter uma conclusão de um terapeuta sobre a possibilidade de levar uma criança.
  3. Complete uma série de estudos clínicos: sangue para FGS, LH e prolactina. Também vale a pena avaliar o histórico hormonal e o trabalho do sistema reprodutivo como um todo. Para fazer isso, você também pode passar os testes apropriados e passar por ultra-som.
  4. Em seguida, você precisa se certificar de que não há contra-indicações para o uso de uma droga para estimular a ovulação. E, se o médico decidir, então se oferece para passar por um curso de terapia de estrogênio preliminar.
  5. Depois disso, você precisa verificar a viabilidade das células germinativas masculinas. Para este parceiro deve fazer um espermograma.
  6. O próximo passo será testar - ELISA detalhado, HIV, sífilis, hepatite B e C.
  7. Exame geral de esfregaços para a presença de doenças ginecológicas e quaisquer outras anormalidades patológicas no sistema reprodutivo.

Algumas mulheres, adicionalmente, verificar a permeabilidade das trompas de falópio, a funcionalidade do endométrio, ovários e glândulas mamárias. Mas isso é tudo puramente individual e / ou prescrito por um médico.

O mesmo procedimento de estimulação é realizado da seguinte forma: tendo determinado a data específica e a duração da estimulação adicional dos ovários, o médico prescreve o dia da administração da droga. Depois disso, durante a ultrassonografia, ele monitora a dinâmica do folículo dominante e o processo de liberação do óvulo a partir dele.

Se durante o estudo for determinado que o DF pode se desenvolver de forma independente, então a injeção de hCG é introduzida apenas para estimular sua ruptura, a fim de liberar um óvulo pronto para a fertilização.

Quando posso fazer um teste de gravidez?

Segundo a pesquisa médica, a ovulação após a estimulação pode ocorrer 12-48 horas após a injeção. Assim, de acordo com as revisões de mulheres que recorreram ao uso de tal estimulação, a injeção de hCG em uma dosagem de 5.000 deixa 7-10 dias. E se a dose for adequada para o paciente, durante esse período, a tira no teste ficará mais brilhante.

Além disso, você pode verificar quando a ovulação pode ocorrer analisando o sangue na dinâmica de crescimento dos hormônios responsáveis ​​pelos processos ovulatórios.

O dia do teste depende da duração do ciclo menstrual. Com um ciclo regular de 28 dias, os testes devem começar a ser realizados 19 a 17 dias antes do novo ciclo.

E no final desta publicação, gostaria de dizer o seguinte: a estimulação da ovulação com a ajuda de injeções de hCG é possível apenas de acordo com as indicações. Não há exceções a essa regra. Qualquer tentativa independente de estimular os órgãos do sistema reprodutivo pode não apenas ajudar a resolver esse problema, mas também ter um impacto negativo na função reprodutiva. Fique atento à sua saúde e cuide-se!

O que é um hormônio?

A gonadotrofina coriônica (hCG) é um hormônio humano específico que contém subunidades como alfa e beta. O segundo não tem análogos no corpo, então, em sua base, os testes são feitos para a gravidez. É produzido nas primeiras semanas de desenvolvimento embrionário. Seu número aumenta significativamente. No entanto, a partir da 11ª semana, a concentração do hormônio pode diminuir.

Durante este período, é imperativo seguir as características do curso da gravidez. Saltos no nível de hCG pode falar sobre as patologias do desenvolvimento fetal, a ameaça de aborto espontâneo. Se a quantidade de hormônio for insuficiente, a mulher aborta a gravidez ou sua ocorrência se torna impossível.

HCG contribui para a produção de progesterona e estrogênio. A formação do corpo lúteo, o desenvolvimento adequado e fixação do embrião à mucosa do útero depende desses hormônios. É ele quem garante a preservação da gravidez antes da formação da placenta.

Indicações e contra-indicações para o uso de fundos

As preparações de hCG têm um efeito gonadotrópico lutenizante. Eles estimulam o início da ovulação em mulheres. Eles devem ser usados ​​se o paciente estiver presente:

  • disfunção das gônadas, desencadeada pelo mau funcionamento da hipófise e do hipotálamo,
  • infertilidade anovulatória (isto é, falta de formação de um folículo dominante e desenvolvimento do ovo),
  • insuficiente funcionalidade do corpo lúteo,
  • aborto espontâneo
  • dismenorréia.

Injeções de HCG são necessárias para a formação normal da placenta em uma mulher grávida. Sem preparações baseadas em gonadotrofinas, é impossível estimular a ovulação e a fertilização in vitro.

Mas, para aplicar o medicamento com base em hCG nem sempre é possível. Contra-indicações incluem:

  • hipersensibilidade aos componentes da ferramenta,
  • menopausa precoce,
  • ausência congênita ou pós-operatória das gônadas,
  • neoplasia hipofisária,
  • tumores hormônio-ativos.

As injeções de hCG não devem ser administradas na presença de tromboflebite, hipotireoidismo, insuficiência adrenal, obstrução das tubas uterinas, câncer de ovário e durante a amamentação. Com muito cuidado, você precisa usar o medicamento para insuficiência renal, asma brônquica, enxaqueca, saltos de pressão, isquemia do coração, bem como na adolescência.

Regras de aplicação

Antes de iniciar o procedimento para introduzir o hCG, você deve certificar-se de que é permitido. É importante seguir estas regras:

  • Verifique o grau de patência das trompas de falópio. Se houver algum problema, não faz sentido realizar o procedimento. Você pode determinar a patência usando laparoscopia ou outros métodos de diagnóstico.
  • Determinar o equilíbrio dos níveis hormonais. As análises são feitas no terceiro dia do ciclo menstrual. Com base nos resultados, a dosagem de drogas estimulantes pode ser selecionada.
  • Para realizar um ultra-som. Este procedimento terá que ser realizado muitas vezes. É necessário determinar a reserva ovariana das mulheres.
  • Faça parceiro de espermograma, bem como testar a compatibilidade do par para conceber uma criança.

Injeção de HCG 5000 unidades mais freqüentemente usado se uma mulher por algum motivo não ovular. Na maioria dos casos, essa dose é suficiente para iniciar o processo. Deve ser feito por via intramuscular. Uma mulher pode fazer uma injeção se souber como fazê-lo. Se isso não for possível, é melhor confiar o procedimento a um especialista.

Se a injeção de hCG ajudar a estimular a ovulação, isso deve ser feito no estômago. Este método é mais rápido e mais conveniente. Além disso, um tiro na nádega é caracterizado pelo fato de que sua dor é mais pronunciada.

A distância do umbigo ao local da injeção é de cerca de 2 cm para o lado esquerdo e direito. Em seguida, você precisa zaschipt dobra da pele e completamente para o chão para inserir uma agulha para dentro dele. Deve ser curto (de preferência insulina). O local de injeção do hCG deve ser desinfetado.

No caso de estimulação da ovulação sem controle usando ultra-som é indispensável. É importante monitorar o tamanho do folículo dominante. Assim que eles são tão aceitáveis ​​quanto possível, uma injeção de HCG é dada imediatamente. É ele quem inicia o processo de ovulação. A regressão do folículo é evitada, portanto, o desenvolvimento do cisto é prevenido.

Para estimular a ovulação, uma única injeção é suficiente. A eficácia do procedimento é verificada por ultra-som no segundo ou terceiro dia. Aumenta muito a chance de engravidar.

Antes da estimulação, você precisa verificar os hormônios de uma mulher. Às vezes é o suficiente para ela restaurar o ciclo menstrual para passar por um simples curso de tratamento sem o uso de hCG.

Características do processo de estimulação

Qualquer intervenção nos processos naturais do corpo feminino, não passa sem deixar vestígios. Todos os procedimentos hormonais devem ser realizados com a permissão e sob a supervisão de médicos. Antes de atribuir uma injeção de HCG, o especialista deve descobrir os seguintes dados:

  • a dinâmica de crescimento do folículo,
  • características de crescimento endometrial.

E ele deve prever quando a ovulação deve ocorrer. Além da injeção do paciente, medicações concomitantes podem ser prescritas: Puregon ou Klostilbegit. Após a injeção, a ovulação ocorre no máximo em 36 horas. Os seguintes medicamentos são adequados para injeção: Pregnil, gonadotrofina coriônica. Meios de dosagem prescritos por um médico. A injeção mais comumente usada de hCG é de 10.000 unidades.

Durante este período, você deve regularmente ter relações sexuais com seu parceiro para engravidar. O sexo deve estar envolvido em um dia. Além disso, há uma estimulação adicional da funcionalidade do corpo lúteo, que a princípio garante o sucesso do início da gravidez e do desenvolvimento embrionário.

Como escolher a dose certa?

Esta pergunta deve ser dirigida ao médico que possui os dados do paciente e está familiarizado com as instruções de uso. Não use a injeção por conta própria. A primeira vez é geralmente atribuída a 5.000 unidades de hCG. Se esta dosagem não deu um efeito positivo, então pode ser aumentada para 10.000 unidades, mas no próximo ciclo.

Se a ovulação ocorreu, o que foi confirmado por um estudo de ultra-som, o paciente é mostrado estimulação adicional da funcionalidade do corpo lúteo. A injeção de hCG é prescrita no 3º, 6º e 9º dia após o óvulo ser liberado. A dosagem neste caso é mínima - não mais que 5000 unidades.

Na presença de abortos recorrentes, o tratamento com hCG é longo - até 14 semanas. A primeira dose do medicamento é de 10.000 unidades. Além disso, a taxa é reduzida. Uma mulher recebe dois tiros por semana para 5000 unidades.

Overdose e instruções especiais para o uso de hCG

A sobredosagem de hCG pode ser acompanhada por síndrome de hiperestimulação ovárica, que afecta negativamente a saúde geral da mulher. Ou seja, o paciente produz um número excessivo de folículos, que eventualmente degeneram em cistos. O tratamento de todos os efeitos colaterais é sintomático.

É importante lembrar que o uso a longo prazo de drogas com base na hCG é repleto de anticorpos para eles. A probabilidade de múltiplos embriões aumenta (desenvolvimento de gravidez múltipla). Durante o tratamento, bem como durante a semana após a sua conclusão, os testes de gravidez podem mostrar um resultado erróneo.

Se já houve várias tentativas malsucedidas de estimulação em que a dosagem dos medicamentos utilizados foi gradualmente aumentada, então é necessário interromper o processo e passar por exames adicionais. Depois disso, as terapias são revisadas.

Se Klostilbegit for usado para estimulação, então recomenda-se a sua utilização não mais do que 5-6 vezes ao longo da vida. Caso contrário, a síndrome de depleção ovariana ocorrerá e a mulher não poderá usar seus próprios óvulos mesmo para inseminação artificial.

Se a estimulação não deu o resultado esperado e a gravidez não veio, não desista. Talvez a tão esperada concepção venha depois de 2-3 meses de uma forma natural. Além disso, agora existem novas tecnologias reprodutivas que permitem que uma mulher se torne mãe.

O que é esse protocolo?

A gonadotrofina coriônica humana é um hormônio específico que é produzido no corpo feminino nas primeiras semanas após a gravidez. Contribui para a preservação da gravidez e prepara o endométrio para garantir um óvulo fertilizado. Outro função do hCG - estimulando a produção de hormônios sexuais progesterona e estradiolque por sua vez fornecem ovulação oportuna e completa.

O protocolo de estimulação da ovulação com uma injeção de hCG é um esquema desenvolvido individualmente para administrar uma droga hormonal com monitoramento constante do estado ovariano e controle dos prováveis ​​efeitos colaterais.

O objetivo principal da introdução da gonadotrofina coriônica é formar oócitos completos no corpo feminino pronto para a fertilização. Atua diretamente nos ovários, contribuindo para a maturação natural do óvulo, sua saída do folículo e o avanço para a tuba uterina. Sob o controle da ultrassonografia, é possível traçar com precisão um quadro desse processo fisiológico e calcular o momento mais favorável para a concepção.

Quando deve ser dada tal injeção?

As injeções de gonadotropin corionic executam-se na presença das seguintes indicações:

  • infertilidade anovulatória - a ausência da formação de ovos no corpo feminino,
  • disfunção hormonal que não é passível de tratamento por outros métodos
  • violação da fase lútea do ciclo menstrual, que impede a ovulação completa,
  • a necessidade de estimular os folículos de vários ovos de uma vez,
  • presença na história feminina de três ou mais abortos,

  • a ameaça do aborto espontâneo,
  • preparação para fertilização in vitro,
  • índice de massa corporal alto ou baixo
  • infertilidade de etiologia desconhecida.

Exames preliminares e análises

A injeção de gonadotrofina é precedida por toda uma série de estudos - tanto laboratoriais quanto instrumentais. Ajudam a identificar contraindicações ao procedimento e a estudar as características individuais do paciente. É imperativo consultar um clínico geral.que avaliam exaustivamente o estado de saúde das mulheres. Estudos instrumentais:

  • Ultra-som dos órgãos pélvicos,
  • histeroscopia para confirmar a permeabilidade tubária,
  • eletrocardiograma,
  • foliculometria.

  • estudo de hormônios sexuais e hormônios tireoidianos,
  • Testes de anticorpos anti-HIV
  • Wasserman (RW) reação à detecção da sífilis,
  • bakposevy para candidíase e tricomoníase,
  • exame de esfregaços cervicais para pureza e células atípicas,
  • estudos sobre infecção por TORCH (rubéola, citomegalovírus, clamídia, toxoplasma).

Aplicação de injeção

Após todos os testes, o paciente faz um exame de sangue para estudar a reserva ovariana. Este estudo permite avaliar as chances de um resultado positivo de estimulação e escolher o esquema ideal para a introdução do hormônio. Além de avaliar a reserva ovariana, o esquema deve levar em conta o peso corporal da mulher. e o efeito de estímulos anteriores, se houver.

Dosagem 5.000 e 10.000 UI

Injeções de gonadotrofina coriônica humana são prescritas em várias dosagens de acordo com as indicações, mas essas doses são mais frequentemente usadas:

  • 5000 UI - prescrito para estimular a ovulação na sua ausência, bem como para estimular o desenvolvimento do corpo lúteo,
  • 10.000 UI – назначают для суперовуляции перед проведением процедуры искусственного оплодотворения.

Дату введения гормона назначают только после проведения УЗИ, на котором отразится доминантный фолликул размером около 2 см. Assim que tal educação for detectada, será possível fazer uma injeção.

Procedimento passo a passo

Os especialistas recomendam injetar hCG por via subcutânea no abdômen. Este procedimento é menos doloroso do que um tiro na nádega, além disso, você pode realizar a manipulação você mesmo. Instruções para a introdução da droga no estômago:

  1. Prepare uma seringa com uma agulha de insulina fina (2 mm), pó para injecção, um frasco de solução salina, um cotonete e álcool.
  2. Lave bem as mãos com sabão.
  3. Tome um frasco de solução salina em suas mãos, sacuda uma gota de líquido da ponta do frasco.
  4. Coloque o polegar na linha do indicador no nariz e rompa a ponta. Para não se cortar, você pode usar um guardanapo.
  5. Para fazer as mesmas ações com uma ampola com um pó.
  6. Puxe a solução salina para dentro da seringa, mantendo o frasco em ângulo.
  7. Lentamente injete solução salina no frasco de pó, você pode agitá-lo ligeiramente para que o pó se dissolva mais rápido.
  8. Sem retirar a agulha do frasco, encha todo o conteúdo em uma seringa.
  9. Remova o ar residual da seringa com um pistão.
  10. Determine a área da injeção - para fazer isso, recue do umbigo para a esquerda ou para a direita em 2 cm.
  11. Marcar uma zona de uma injeção em um estômago com a bola casada umedecida no álcool.
  12. Com uma mão, segure a dobra da pele no abdômen e a outra para fazer uma agulha de punção com uma seringa por todo o comprimento. Os movimentos devem ser nítidos e precisos.
  13. Introduzir a quantidade total da medicação, remova a agulha. Coloque o pino de punção para baixo com um cotonete até que o sangramento pare.

Quantas horas após o procedimento o ovo sai do folículo?

A eficácia da técnica depende de vários fatores:

  • causas da função ovulatória prejudicada,
  • idade da mulher
  • o tipo de droga usada,
  • a presença de comorbidades e fatores que afetam a função reprodutiva.

Estudos mostram que, em 75% dos casos, desde que um protocolo bem escrito para a injeção de hCG garante maturação eficaz e liberação do ovo. Em outros casos, a reestimulação é necessária para outros 2-3 ciclos.

Após uma injeção de hormônio, a ovulação ocorre nas próximas 25-36 horas.. Para confirmar isso, um exame ultra-sonográfico é realizado, no qual um óvulo maduro será visível. Se o estudo revelar que o folículo maduro não estourou, uma injeção de manutenção pode ser dada para retomar o processo ovulatório.

Onde e a que preço você pode comprar gonadotrofina coriônica?

A gonadotrofina coriônica é um medicamento prescrito. Você pode comprá-lo em qualquer farmácia, mas apenas com receita médica. Todas as preparações para injecção contendo hCG estão disponíveis na forma de pó em ampolas ou frascos e são vendidas num kit com um solvente estéril (solução salina).

A droga está disponível em várias dosagens, enquanto o custo é diretamente dependente da concentração do hormônio:

  • HCG 500 UI - cerca de 430 rublos por pacote,
  • HCG 1000 UI - cerca de 700 rublos,
  • HCG 1500 UI - 1200 rublos,
  • HCG 5000 UI - 2500 rublos.

Cada embalagem contém 5 frascos de substância ativa.

Dicas e Recomendações para Médicos

Especialistas em fertilidade não recomendam o abuso de drogas contendo hCG, porque os hormônios podem levar à exaustão e hiperestimulação ovariana. Como resultado, um grande número de folículos é formado, capaz de renascer em um tumor, e os ovos tornam-se inadequados para a fertilização, mesmo por meios artificiais.

Com o uso prolongado do hormônio, o corpo produz anticorpos e torna-se imune à droga. Portanto, se a estimulação da ovulação com uma injeção de hCG ao longo de vários ciclos não foi bem sucedida, o tratamento é revisado e diagnósticos adicionais são realizados.

  • não se auto-medicar e seguir rigorosamente a dosagem prescrita pelo médico,
  • ao planejar uma gravidez para fazer sexo em uma agenda individual elaborada por um médico,
  • O teste de ovulação pode ser realizado 3 dias após o procedimento de estimulação,
  • Após a injeção do hormônio, o teste de gravidez é realizado não antes de 2 semanas após a ovulação,
  • Se após o procedimento existirem efeitos secundários persistentes, deve informar o seu médico.

Estimulação da ovulação não é uma panacéia para a infertilidade. O procedimento dará um resultado positivo somente quando a causa da ausência de ovulação for identificada com precisão e os riscos prováveis ​​para o paciente forem avaliados.

Injeção de hCG durante a estimulação da ovulação: quem deve fazê-lo?

HCG é gonadotrofina coriônica humana. Sem isso, é impossível suportar uma criança. Este indicador indica a presença de gravidez. A propósito, quando uma mulher faz um teste de gravidez, o que a segunda tira mostra? Em níveis elevados de hCG, o que é obrigatório na presença de gravidez.

Mas, infelizmente, a segunda faixa acarinhada pode não aparecer para alguns. Portanto, a menina decide estimular a ovulação, o que levará à liberação do óvulo e sua fertilização precoce. Um método de estimular a gravidez é a injeção de hCG.

O artigo discutirá essa injeção e seu efeito no corpo feminino.

Se o folículo não amadurecer

Acontece frequentemente que a causa dos ciclos anovulatórios não é apenas que o folículo não se rompe. Mas o fato de que não cresce até o tamanho desejado. Em seguida, os médicos prescrevem medicamentos que estimulam o crescimento e a maturação dos folículos. E somente quando o folículo dominante cresce até o tamanho desejado, coloque uma injeção de HCG.

O esquema clássico é o seguinte. Em primeiro lugar, ativar o processo de maturação dos folículos com a ajuda da droga "Klostilbegit" (citrato de clomifeno). É bebido em forma de pílula do 5º ao 9º dia do ciclo menstrual. E só então uma injeção de gonadotrofina coriônica é prescrita. Estimulação da ovulação "Klostilbegitom" não é para todos. Por isso, muitas vezes os ginecologistas escolhem com esta finalidade outras drogas.

Quando fazer um teste de ovulação?

A ovulação após a injeção de hCG deve ocorrer 24-36 horas após a injeção. Às vezes acontece que a liberação do ovo em um horário especificado não ocorra ou seja adiada para uma data posterior.

É por isso que esse processo ocorre sob estrito controle do ultrassom. Após a ovulação ter ocorrido após a injeção de hCG, o paciente recebe hormônios que ajudam a manter a função ovariana.

Por exemplo, urozhestan ou dufaston.

Para aprender que a ovulação depois da injeção de hCG veio, uma mulher pode não só por ultra-som, mas também um teste especial.

Então, depois de quanto tempo após a injeção de gonadotrofina coriônica humana é melhor determinar se a liberação do óvulo pelo folículo?

Nuances importantes

Aqueles que ajudaram a engravidar com a injeção de hCG sabem que a concepção bem-sucedida é impossível sem a adesão estrita a todas as recomendações do médico assistente.

É um especialista competente que ajudará a descobrir se uma mulher com um ciclo anovulatório realmente precisa introduzir a gonadotrofina coriônica.

Ele vai responder a pergunta, depois de quanto depois de uma injeção mal sucedida, você pode tentar novamente. Quando fazer um teste de ovulação e gravidez e muito mais.

Em qualquer caso, as mulheres precisam lembrar:

  • preparações de gonadotrofina coriônica devem ser prescritas por um médico após um exame abrangente do paciente e esclarecimento de todas as características de seu corpo,
  • você precisa observar estritamente os termos de inserir HCG, fazer ultrassom a tempo,
  • a técnica não garante 100% de resultado,
  • nem todas as formas de distúrbios anovulatórios são igualmente sensíveis ao tratamento com hCG,
  • É necessário controlar a ovulação usando ultra-som, pois o teste não é um método diagnóstico suficientemente informativo,
  • Para a concepção bem-sucedida, não só é um óvulo completo, mas também um espermatozóide de alta qualidade; portanto, ao planejar uma gravidez para a infertilidade, ambos os parceiros devem ser examinados.

Somente observando todas as recomendações dos ginecologistas, você pode contar com uma solução bem-sucedida para o seu problema.

Injeção de HCG - instrução. Quantos após a injeção de hCG fazem teste de ovulação?

Quando uma mulher tem problemas com a concepção, o tratamento levanta muitas questões e muitas vezes assusta a terminologia. O que é a injeção de HCG, em que casos ela é usada, como é eficaz, que contraindicações ela tem - vamos analisar isso juntos.

Gonadotrofina coriônica humana (hCG) - este termo refere-se a um hormônio que é produzido no corpo após a fertilização do óvulo e é responsável pela preservação e desenvolvimento do feto durante a gravidez. É a determinação do nível desse hormônio que subjaz ao teste de gravidez.

Injeção de HCG: o que é feito e quando?

Injeções de hCG são usadas como uma droga para a prevenção e tratamento da infertilidade feminina, bem como a preservação do feto durante a gravidez. As injeções são feitas:

  • para estimular o ovo e reduzir o risco de formação de cisto que ocorre quando o folículo não está rasgado, mas é comprimido em tamanho
  • preservar a vida do corpo lúteo no início da gravidez
  • para manter as funções de formação e desenvolvimento da placenta
  • risco de aborto espontâneo - especialmente se tais patologias já foram repetidamente
  • em caso de inseminação artificial para o efeito de "superovulação"

Injeção de HCG para ovulação

Na maioria das vezes, a injeção de hCG é usada na ausência de ovulação, ou seja, violação da função de maturação do ovo, capaz de fertilização. Essa condição pode ser devido a vários motivos:

  • ovário policístico
  • formação de tumores
  • aumento da atividade física e excesso de trabalho
  • condições estressantes
  • tomar certos medicamentos

No decurso do diagnóstico de uma violação da função ovulatória, uma mulher precisa de ser testada quanto aos níveis hormonais, para registar regularmente a temperatura basal, para se submeter a um exame ultra-sonográfico dos órgãos pélvicos.

  • Tais exames devem determinar a necessidade de estimular a ovulação pela injeção de hCG. Em alguns casos, a normalização dos níveis hormonais da glândula tireóide, testosterona e prolactina pode restaurar naturalmente o ciclo de ovulação.
  • Para confirmar a ausência de ovulação, um ultrassom constante é monitorado para o desenvolvimento e crescimento dos folículos. O primeiro estudo é realizado no 8-10 dia a partir da data do início da última menstruação, depois é repetido com um intervalo de 2-3 dias antes do próximo

Teste hormonal antes da terapia hormonal

No processo de pesquisa pode ser estabelecido:

  • A completa ausência de função ovulatória devido ao mau funcionamento dos ovários - os folículos não amadurecem
  • O folículo principal amadurece, mas não se desenvolve para o tamanho requerido
  • O folículo se desenvolve normalmente, mas não há revelação do saco folicular e a liberação do óvulo

Se durante a observação for revelado que o folículo não quebra, uma injeção de hCG pode ser prescrita para retomar a ovulação. Após 24-36 horas após a injeção, um ultra-som adicional é prescrito para confirmar a estimulação bem sucedida.

Controle ultrassonográfico permanente para rastrear alterações durante a estimulação com injeções de hCG

Depois de quanto após a injeção de ovulação hCG ocorre

  • Com o problema identificado, o tratamento da infertilidade deve ser realizado sob supervisão constante. A primeira injeção é dada no segundo dia do ciclo por 10 dias.
  • Todo o processo de maturação dos folículos e seu crescimento é controlado por ultra-som. Quando o tamanho dos folículos é de 20 a 25 mm, eles são estimulados a abrir; para isso, uma injeção de hCG é administrada na dose necessária.
  • Um aumento no nível do hormônio ocorre durante os primeiros dias após a injeção. Portanto, testes positivos para ovulação durante os primeiros 3 dias não podem indicar com confiabilidade sua ocorrência.
  • Normalmente, após a injeção de hCG, a ovulação ocorre em um período de 24 a 36 horas. Em alguns casos, a ovulação pode não ocorrer ou ocorrer muito mais tarde. O início da ovulação pode ser definido usando ultra-som
  • Após a confirmação da ovulação, injeções hormonais de progesterona e progesterona geralmente são administradas para apoiar a função ovariana.

Injeções de hCG durante a gravidez

Injeções hormonais são prescritas para mulheres grávidas se uma queda acentuada nos níveis sanguíneos de gonadotrofina coriônica for diagnosticada. Antes da nomeação da terapia hormonal é realizado testes adicionais sobre o nível do hormônio.

Se o desvio da norma for significativo e for inferior a 20%, a injeção de hCG é prescrita sem falha.

Uma diminuição no nível do hormônio pode sinalizar o desenvolvimento das seguintes patologias da gravidez:

  • suspeita de gravidez ectópica
  • aborto perdido
  • violação de funções vitais da placenta
  • ameaça de interrupção

Administração de uma injeção de hCG em mulheres grávidas para manter as funções da placenta e preservar o feto

A presença de um alto nível do hormônio hCG na ausência de gravidez pode ser um indicador do desenvolvimento de um câncer.

Ainda não foi estabelecido se a produção de um hormônio é uma consequência ou causa de câncer, mas desde 2011, produtos homeopáticos e alimentares não licenciados, o conteúdo de hCG, que eram anunciados como medicamentos auxiliares para o tratamento da infertilidade, foi proibido de ser vendido.

Como a estimulação

Antes de prescrever um certo método de estimulação, o médico examina minuciosamente o paciente e seu parceiro (espermograma, teste de compatibilidade), realiza testes com eles, determina possíveis contraindicações, prescreve o tratamento prévio se necessário e, com base nesses dados, seleciona esquemas de estimulação e dosagem individual de medicamentos. Quando iniciar um ciclo de estimulação e quanto tempo durará depende dos dados do exame do útero e dos ovários do paciente.

O médico é obrigado a monitorar a maturação do óvulo, em tempo hábil, para detectar a formação de cistos ovarianos. Para fazer isso, uma mulher regularmente sofre ultrassonografia, controla os níveis de progesterona e mede a temperatura basal. Se um cisto for detectado durante o diagnóstico, o tratamento é suspenso até que seja completamente resolvido. No próximo ciclo, a estimulação geralmente pode continuar.

Após a estimulação, a fertilização in vitro pode ser prescrita (durante o protocolo de FIV).

Quando a estimulação é contra-indicada

Na presença de inflamação, doenças infecciosas, infecções genitais, distúrbios hormonais, hepatite em um ou ambos os cônjuges, obstrução das trompas de Falópio, a presença de infertilidade masculina, espermogramas pobres do parceiro, nenhuma estimulação da ovulação é indicada. A idade da mulher também importa, bem como recepção de certos medicamentos. Se ovos defeituosos são recomendados para usar material doador.

Klostilbegit e injeção de hCG para estimular a ovulação

A droga Klostilbegit - o meio mais popular e eficaz de estimular a ovulação. Promove a produção de hormônios LH, FSH. Juntamente com ele, uma injeção de hCG é frequentemente prescrita para prevenir a formação de cistos foliculares. A terapia é realizada do 5º ao 9º dia do ciclo.

Dois dias após o início da toma de Klostilbegit comprimidos, é efectuado o primeiro ultra-som, com base no qual é feita uma conclusão sobre a taxa de crescimento dos folículos. O procedimento é repetido a cada 2 ou 3 dias durante todo o percurso, até os folículos atingirem pelo menos 20 mm.

Para evitar a formação de cistos (folículos neovulatórios vazios), a regressão folicular é importante para indicar uma injeção de hCG no tempo, que ativa o processo de ovulação após 24-36 horas, o que é confirmado pela ultrassonografia. Depois disso, injeções de utrogestam / progesterona são mostradas para apoiar o corpo lúteo (somente após o início da gravidez).

De acordo com as revisões dos pacientes, este esquema leva à concepção, desde a primeira vez, sobre a condição de relação sexual diária a partir do dia em que a primeira injeção de hCG foi indicada.

Proginova como parte de um esquema para estimular a ovulação

O esquema acima descrito com o uso de Clostilbegit, um depressor de estrogênio, é complementado com a droga Proginova, que contém o hormônio feminino estrogênio. Proginova prescrito para pacientes do 5º ao 21º dia do ciclo. Proginova normaliza hormônios no corpo de uma mulher, previne o esgotamento precoce do ovário. Como o Klostilbegit, o Proginova é tomado de forma pré-oral.

Injeções para estimular a ovulação

Injeções intramusculares são populares entre os médicos e seus pacientes. O regime de tratamento baseado na utilização de gonadotropinas inclui injecções de gonadotrofina humana menopáusica (Menopur, Pergonal, Menogon) ou recombinante (a última inclui Gonal F, Puregon). O primeiro é mais barato porque é sintetizado a partir da urina de mulheres na menopausa. Contém LH, FSH.

Esquemas com o seu uso são apropriados quando um efeito moderado nos ovários é indicado. As gonadotrofinas recombinantes são produzidas em laboratório, são desprovidas de impurezas e, portanto, estão próximas em ação no corpo à FSH natural. A picada de Puregon, Gonal tem esse efeito. As injeções de hCG (Ovitrel, Pregnil, Horagon, Prophase) e gonadotrofinas são produzidas em regime de ambulatório.

A injeção de hCG pode ser um meio suficiente para estimular a ruptura do folículo dominante, se este se desenvolver normalmente, não precisar de estimulação artificial, crescer até o tamanho desejado, mas não se romper (ocorre a regressão folicular nos primeiros 7 dias do ciclo).

Se não houver ovulação por outras razões, uma injeção de gonadotrofina coriônica humana é indispensável.

Gonal F para estimular a ovulação

Гонал Ф – самый мощный аптечный препарат для стимуляции овуляции. Гонал Ф содержит ФСГ и входит в группу лекарств на основе гормонов гонадотропинов, ответственных за половые органы. Гонал Ф синтезируется искусственно.

O regime de tratamento com Gonal fornece injeções (intramuscularmente, subcutaneamente) em doses estritamente definidas nos dias estabelecidos pelo médico. Gonal F é uma receita porque é uma droga hormonal e tem indicações limitadas de uso.

Se Gonal F foi usado de acordo com as indicações, então a gravidez pode ocorrer após o primeiro curso. As injeções do medicamento levam aos seguintes resultados:

  • estimula o crescimento e diferenciação dos folículos,
  • o ciclo é normalizado
  • a ovulação é regulada,
  • o crescimento endometrial é estimulado,
  • os níveis de estrogênio aumentam,
  • equilíbrio hormonal é totalmente restaurado,
  • ovulação completa ocorre no tempo, o útero está bem preparado para a adoção de um óvulo fertilizado.

Para quem a estimulação da ovulação ajudou a engravidar

Na maioria das vezes, para estimular a ovulação antes da concepção artificial ou natural, os médicos prescrevem clostilbegit ou dirigiram F.

Acontece que as drogas ajudam pela primeira vez, outras mulheres são forçadas a beber comprimidos ou fazer mais de uma injeção em ciclos n-ko seguidos.

O sucesso depende, em grande parte, do médico determinar a razão exata da falta de ovulação antes do tratamento e a seleção de drogas e doses apropriadas. Para cada mulher, os resultados do tratamento são individuais.

O esquema de estimulação do medicamento Closibelgit custa cerca de 400-700 rublos (300 UAH.) + O custo do ultra-som regular. Uma injeção do fármaco perseguido F (75 UI) custará de 1150 rublos. em média (640 UAH. na Ucrânia). Embalagem de 300 UI

4.000 rublos, 900 UI - mais de 17.000 rublos.

Uma injeção de gonadotrofina coriônica humana é muito mais barata - entre 700 e 1300 rublos. por 10 unidades 1000 unidades e 5 peças 5000 unidades respectivamente. As injeções podem ser salvas se você as fizer sozinho, seguindo as instruções. Proginova em farmácias da Federação russa é 165-200 rublos.

Claro, o custo da fertilização in vitro é o mais alto (cerca de 100 mil na Federação Russa, de US $ 3-4 mil para 3-4 mil e mais no exterior). Às vezes, a estimulação com clostilbegit é combinada com injeções de gonadotrofinas e com a adição do ciclo de Menopur em certos dias (

14000 esfregar embalagem). O custo do tratamento é reduzido devido ao fato de que as injeções com essa técnica exigirão muito menos do que com o tratamento convencional com gonadotrofinas.

Pin
Send
Share
Send
Send